Foram comprados 30 radares, no valor de aproximadamente quatro milhões de euros, para controlar a velocidade a que circulam os veículos, para travar os atropelamentos.
Esta informação foi avançada, esta quinta-feira, pelo ministro dos Assuntos Parlamentares, Luís Marques Guedes. Os novos radares vão ser instalados em centros urbanos. No final da reunião de ministros, Marques Guedes recordou que o Plano Nacional de Segurança Rodoviária indicou que os atropelamentos em áreas urbanas - cerca de 14 por dia - são a maior causa de sinistralidade nos centros urbanos.

O comunicado do conselho de ministros especifica que esta despesa é "necessária" para a concretização do Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (SINCRO), para os anos de 2014 a 2017.

OS RADARES VÃO SER DO CONHECIMENTO DE TODOS OS CONDUTORES

O SINCRO contribuirá para a promoção do cumprimento dos limites de velocidade legalmente estabelecidos, através de fiscalização, devidamente sinalizada, continua e automática da velocidade de cada veículo nos locais de controlo", lê-se no comunicado.

Os 30 radares vão ser localizados em 50 pontos negros, dentro das localidades", disse o secretário de Estado da Administração Interna, Filipe lobo D'ávila, tendo o mesmo adiantado que "não ficarão apenas em Lisboa" e que os radares vão ser percetíveis para todos os condutores.

Texto na íntegra do periódico Correio da Manhã.

 

Deixe os seus comentários

Publicar comentário como convidado

0
Seus comentários estão sujeitos à moderação do administrador.
  • Nenhum comentário encontado

  2005

 2009

  2013

  2014

RADARES em Tempo Real

Disponível no Google Play

app WEB

Autenticação

Autenticação "Social"