map-pin O que saber sobre os pneus!

Mais
17 Set. 2013 23:27 - 18 Set. 2013 00:06 #1 por Júlio_Rocha
Júlio_Rocha criou o tópico: O que saber sobre os pneus!
Data de fabrico

Os pneus possuem um prazo limite de quatro anos após sairem do fabrico e que num lado do pneu pode encontrar a data desse fabrico.
É muito fácil averiguar qual é a data limite de um pneu. Se verificar num dos seus lados encontrará um número de quatro dígitos estampado que indica a semana e o ano em que foi fabricado, e o limite são exactamente quatro anos
07 07
Este número indica que o pneu foi fabricado na sétima semana do ano de 2007, ou seja em Fevereiro de 2007,o que daria como limite de validade Fevereiro de 2011.

A pressão dos pneus

Outro aspecto importante que se nos escapa muitas vezes é a pressão dos pneus. Com o andamento na estrada, os pneus vão aquecer e a pressão voltará a subir.
Num dos lados do pneu, encontrará também a pressão máxima permitida para esse pneu em particular. Alguns pneus possuem uma pressão máxima de 32 PSI, outros estão desenhados para 44 PSI e alguns inclusivé para 50 PSI. Verifique os seus pneus para ver qual é a pressão máxima aconselhável. É habitual ter os pneus umas quantas libras abaixo da pressão máxima mas não muito.
Este número indica a pressão máxima para este pneu
(44 | psi) MÁX. PRESS. Pressão máxima
Há pneus diferentes desenhados para diferentes pressões, poderá encontrar a pressão máxima para os pneus do seu carro num pequeno número cravado num dos lados do pneu. Nunca exceda essa pressão.
A pressão baixa aumenta a temperatura do pneu, fotos infravermelhas de pneus testados em alta velocidade, mostram que o calor produz grandes danos e aumenta com o baixar da pressão.

Índice de carga

Outro ponto importante a considerar é a carga a que sujeitamos os nossos pneus, muitas vezes sobrecarregamos os nossos veículos sem dar muita atenção ao esforço que isto representa para os nossos pneus, exceder a capacidade máxima de carga sobre um pneu pode resultar numa falha do mesmo e poderá causar um acidente
A tabela seguinte apresenta o índice de carga e a capacidade máxima de carga por pneu em libras e em quilogramas:


Limíte de velocidade

O limite de velocidade para o qual um pneu está desenhado está indicado por uma letra junto ao índice de carga, a tabela que se segue mostra os limites de velocidade em Kms/h e MPH:



Tamanho dos pneus

Quando nos perguntam o tamanho dos pneus do nosso carro, simplesmente lemos as indicações do pneu velho, mas todos esses números tem um significado, por exemplo:
P265/60R18 89V
P - Pneu para passageiros. (pode ter as letras LT, quando para veículos pesados)
265 - Largura do pneu em milímetros.
60 - Relação entre a altura e a largura do pneu, neste caso, a altura do pneu corresponde a 60% da sua largura.
R - Pneu radial.
18 - Jante de 18 polegadas .
89 - Representa a carga índice, uma medida do peso que um pneu está classificado para apoiar
V - Especifica que o pneu está classificado para velocidades até 149 milhas por hora.

Resistência à temperatura

A resistência à temperatura dos pneus está indicada com letras. As letras indicam a resistência de um pneu ao calor.
Estas classificam-se da mais alta à mais baixa como A, B ou C
A – Área quente
B – Área normal
C – Área fria

Tracção

A tracção é a capacidade de um pneu para parar em pavimento molhado.
Um pneu com maior graduação deveria permitir-te deter o seu veículo num piso molhado numa distância mais curta que um pneu de menor graduação.
A tracção está classificada do mais alto ao mais baixo como “AA”,”A”, “B” e “C”.

Desgaste

O desgaste dum pneu está indicado por um número.
Este número indica o ritmo ao qual o pneu se desgasta, quanto mais alta a graduação, mais tempo ele demora a desgastar-se.
Por conseguinte, um pneu de grau 400 deveria durar o dobro do que duraria um de grau 200
No pneu aparece a inscrição - TREADWEAR 200

Vigilância e manutenção

Verificar as pressões mensalmente e sempre antes de efectuar uma longa viagem (não esquecer de verificar o pneu suplente). Corrigi-las se estas não correspondem às estabelecidas pelo fabricante. As pressões dos pneus devem ser verificadas a frio (veículo com mais de 2 horas sem rodar ou que só tenha rodado menos de 3 km. a velocidade reduzida).
Se verificadas em quente, acrescentar 0,3 bar à pressão recomendada (300gr).
O enchimento com nitrogénio não elimina a verificação periódica da pressão dos pneus.
Em caso de perda anormal de pressão, mandar verificar o interior e o exterior do pneu, o estado da jante e da válvula.
Verificar o nível de desgaste dos pneus (substitui-los quando se alcance o limite legal), e consultar um especialista quando se observem desgastes anormais ou uma diferença de nível de desgaste entre os pneus num mesmo eixo.
Todas as perfurações, cortes, deformações visíveis devem ser examinadas por um profissional. Nunca utilizar um pneu danificado ou que tenha rodado sem ar, sem a verificação previa de um especialista. (Todas as anomalias como vibrações, ruído, devem ser verificadas)

A injecção pela válvula de produtos de hermeticidade (bomba anti-furos…) não é mais que uma solução parcial e provisória. Estes produtos podem apresentar problemas de compatibilidade com o pneu, com a jante, com a válvula, com o sensor de pressão, etc. É obrigatório seguir as recomendações do fabricante. Em caso de perfuração, consulte um profissional do pneu que o verificará e, caso necessário, o reparará.
Todos os reparos devem ser realizados por um profissional pneu.

Fonte: brigadatransito.com

NOTA: Descomprima e visualize o anexo, para mais informação!
Este anexo está oculto aos visitantes.
Por favor, inicie sessão ou registe-se para o ver.

Esta mensagem tem um anexo.
Faça login ou registe-se para o ver.

Última Edição: 18 Set. 2013 00:06 por Júlio_Rocha.
Os seguintes utilizadores Agradeceram: gard3n, Sentinela

Por favor Autenticar ou Criar uma conta para se juntar à conversa.

Tempo para criar a página: 0.215 segundos

  2005

 2009

  2013

  2014

App Mobile

Disponível no Google Play

Autenticação

Autenticação "Social"